A fuga aos impostos no Brasil equivale a 32 por cento do orçamento total do Governo previsto para este ano e a cobrança fiscal caiu 12,2% no primeiro bimestre de 2009, divulgou esta segunda-feira a imprensa brasileira, avança a Lusa.

Segundo o jornal Folha de São Paulo, o valor que deixou de ser colectado decorre de receitas de 1,32 biliões de reais (440 mil milhões de euros) não declarada ao fisco.

Esta estimativa é do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT), que utilizou como base uma amostra de 9.925 empresas fiscalizadas entre 2006 e 2008.

A elevada carga fiscal-que representa 36,5% do Produto Interno Bruto (PIB) do país-é apontada como o principal motivo para o elevado nível de fuga aos impostos no Brasil, referiu o jornal.