O índice acionista de referência PSI20 fechou a subir 0,33%, suportado pela Galp e a retalhista Jerónimo Martins, em linha com os ganhos das pares europeias, animadas com os resultados da gigante francesa Carrefour.

De acordo com a Reuters, a bolsa de Lisboa registou, contudo, uma queda semanal de 2,36%, enquanto as outras praças do continente acumularam ganhos.

A agenda nacional foi preenchida esta semana com as reuniões entre partidos, com vista à formação de um novo Governo, após as legislativas de 4 de Outubro.

Na próxima semana o palco transfere-se para Belém, com o Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, a receber os partidos políticos, a 20 e 21 de Outubro.

O quadro político permanece incerto, segundo analistas.

A Jerónimo Martins avançou 1,86%, beneficiando de uma análise do Caixa BI, afirmando que a subida, apesar de ligeira, dos preços no segmento 'Alimentação, Bebidas e Tabaco' na Polónia, em Setembro, é positiva.

"Apesar de ser uma variação positiva bastante reduzida, esta evolução do índice de preços no segmento FB&T é significativa, dado que se trata do primeiro sinal de inflação para o sector de retalho alimentar na Polónia desde Junho de 2014, seguindo-se a 14 meses consecutivos de deflação", frisou o Caixa BI.

A Galp ganhou 2,32%, num dia de subida dos preços dos contratos de Brent e Nymex, que avançam, respetivamente, 0,5% para 50 dólares por barril e 0,9% para 46,8 dólares.

A EDP avançou 0,71%. A empresa apresentou esta manhã uma subida de 1,3% nas vendas de electricidade na Ibéria, nos primeiros nove meses do ano, apoiada principalmente pela retoma económica em Portugal.

Pela negativa, a Portucel perdeu 2,25%, a recuar de ganhos fortes nos últimos dois dias

A EDP Renováveis caiu 0,19%. O Citi cortou a recomendação da eólica para 'Neutral' de 'Buy', frisando que o plano da empresa para criar valor via novos projetos enfrenta desafios como a crescente volatilidade nos mercados emergentes, a concorrência pelo capital no sector e a queda dos preços das commodities.

As yields das obrigações do tesouro a 10 anos aliviam 5 pontos base para 2,45%.

A Comissão Europeia urgiu o Governo português a entregar um esboço orçamental para 2016, após Portugal se ter tornado no primeiro Estado a falhar o prazo de submissão.

Ontem, o primeiro-ministro Pedro Passos Coelho referiu que não faz sentido o atual Governo no final do seu mandato estar a enviar esse documento a Bruxelas e que tal deverá ser feito pelo novo Executivo que for empossado pelo Presidente.

Em 4 de Outubro, a coligação de centro-direita Portugal à Frente (PàF), formada pelo Partido Social Democrata (PSD) e CDS-Partido Popular, em conjunto com o 'score' individual destes partidos, teve 38,5% dos votos e elegeu 107 deputados dos 230 totais da Assembleia da República.

Contudo, o Parlamento 'virou' à esquerda, tendo o Partido Socialista (PS), que admitiu a derrota eleitoral, tido 32,3% dos votos e eleito 86 deputados, o Bloco de Esquerda (BE) teve 10,19% e passou a contar com 19 deputados.