As bolsas europeias - à exceção de Lisboa, Madrid e Paris - , recuperaram esta quinta-feira das perdas registadas ontem, no dia dos atentados em Bruxelas. Hoje, a bolsa belga valorizou 0,21% e Frankfurt quase 0,3%. Já a bolsa portuguesa fechou em queda, penalizada sobretudo pela banca e pelas cotadas do setor da energia.

O BCP desvalorizou 3,268% para 0,0444 euros por ação, com notícias que dão como certa a entrada de Isabel dos Santos no capital do banco liderado por Nuno Amado. 

Quanto ao BPI, e depois da suspensão decretada ontem pela CMVM, os títulos voltaram a negociar. A Santoro de Isabel dos Santos emitiu um comunicado na terça-feira à noite dizendo que ainda não há acordo para o controlo do banco. Perante esta informação, hoje foi dia de desvalorização em bolsa - quase 1,9% para 1,30 euros por ação.

Já os títulos do Montepio estão a valer 58 cêntimos, depois de uma desvalorização de 2,5%.

Também a energia pesou na desvalorização do principal índice da bolsa portuguesa, com a Galp a cair 1,4% para 11,05 euros e a EDP a descer 1,16% para 3,056 euros. Ambas as empresas sofreram cortes de preço-alvo, a primeira pelo BIG e a segunda pelo HSBC.