O PSI-20 encerrou a sessão a perder 0,82% para os 5.165,07 pontos, ainda assim uma das menores perdas da Europa, num dia em que o BCE anunciou a necessidade de mais medidas de estímulo económico e em que a instituição decidiu rever em baixa as previsões de crescimento económico e de inflação para 2014 e 2015.

As praças europeias logo se ressentiram, encerrando abaixo da linha de água: Milão derrapou 2,8%, Madrid caiu 2,3%, Paris tombou 1,6%, Frankfurt depreciou 1,1% e Londres caiu 0,5%.

Em Lisboa, a maior queda pertenceu à retalhista Jerónimo Martins, que tombou 2,6%, para os 8,25 euros por título. Seguida pela Teixeira Duarte, que depreciou 2,25% para os 75 cêntimos.

A PT caiu 2,1%, com as ações a custar 1,41 euros, no dia em que a Terra Peregrin deixou o aviso: se a PT Portugal for vendida, a empresa deixa cair a oferta pública de aquisição da PT SGPS (a que é citada em bolsa).

No setor da energia, destaque para a queda de 1,1% da Galp, que encerrou a sessão com os títulos a cotar a 9,65 euros.

No setor da banca, as quedas foram mais ligeiras: o BPI depreciou 0,99%, para 1,52 euros, enquanto o BCP caiu 0,9%, nos oito cêntimos por ação.

No verde, destaque para a Mota-Engil, que trepou 5,3%, fixando o preço dos títulos em 3,13 euros.