A Bolsa de Lisboa terminou mais uma sessão desta semana em terreno positivo, acompanhando a tendência europeia, sustentada por indicadores de confiança na zona euro. Esta quarta-feira, o índice PSI 20 fechou com ganhos de 0,65%, a beneficiar também da recuperação dos títulos do Millennium BCP.

As açoes do BCP recuperaram das quedas de terça-feira, e terminaram o dia a ganhar 3,532%, para 0,0557 euros, alimentadas ainda pelos resultados do terceiro trimestre de 2015. O BCP apresentou lucros de 264,5 milhões de euros, valor que compara com os prejuízos de 110 milhões no mesmo período do ano anterior.
 

Mota-Engil retira holding de África da bolsa


Outro título que ajudou ao desempenho do índice PSI 20 foi a Mota-Engil, que anunciou o reforço da sua posição na participada Mota-Engil África para 95% do capital, como parte da operação de retirada desta participada da bolsa holandesa. As ações da Mota-Engil terminaram o dia com ganhos de 2,057%, para 2,53 euros.

A beneficiar da decisão de compra de ações próprias tomada em assembleia geral esta quarta-feira esteve a Pharol, que subiu 1,535%, para 0,3970 euros.  A empresa pediu autorização aos acionistas para comprar até 7,7% do capital disperso em bolsa para, posteriormente, o devolver aos atuais acionistas.

Com nota positiva, destaque ainda para o desempenho da Sonae, que apresenta resultados esta semana e que ganhou 1,5335, para 1,1260 euros por ação.

Com sinal contrário esteve a concorrente Jerónimo Martins: perdeu 0,506%, para 12,77 euros, na véspera de apresentar os resultados trimestrais. Os analistas contactados pela agência Reuters apontam para uma subida dos lucros de 9% para cerca de 100 milhões de euros.