O PSI20, principal índice da bolsa portuguesa, encerrou hoje a sessão a ganhar 0,63% para 6.181.73 pontos, com o BES a cair mais de 7% no dia em que Vítor Bento assumiu a liderança do banco.

Dos 20 títulos que compõem o índice, 14 encerraram em alta, um fechou inalterado (Espírito Santo Financial Group) e cinco em baixa.

A bolsa de Lisboa, que fechou em terreno positivo em linha com a Europa, foi suportada pelo BPI, que liderou os ganhos, e pelo setor das telecomunicações (NOS e PT).

Já os títulos do BES continuaram a cair, recuando 7,48% para 0,445 euros, no dia em que o banco comunicou ao mercado a cooptação de Vítor Bento, José Honório e João Moreira Rato para os cargos de presidente, vice-presidente da comissão executiva e administrador financeiro da instituição, respetivamente.

Ainda do lado das perdas, o Banif perdeu 2,17%, a Ren 1,82% e a Mota-Engil e o BCP registaram desvalorizações inferiores a 1%.

Do lado dos ganhos, destaque para o BPI, que avançou 3,51% para 1,356 euros, seguido da Semapa, a ganhar 3,17% para 10,73 euros.

Nas telecomunicações, a NOS SGPS, que resultou da fusão da Zon com a Optimus, valorizou-se 2,56% para 4,572 euros e a Portugal Telecom (PT), em processo de fusão com a brasileira Oi, avançou 1,96% para 1,87 euros.

Tanto a EDP Renováveis como a EDP fecharam em terreno positivo (+2,51% para 5,185 euros e +1,25% para 3,414 euros, respetivamente), tendência acompanhada pela Impresa, que subiu 2,11% (1,50 euros), pela Sonae (+1,62% para 1,129 euros), pela Jerónimo Martins (+1,03% para 11,295 euros) e pela Galp Energia (+0,67% para 12,80 euros).

Os CTT, Teixeira Duarte, Altri e Portucel acompanharam a tendência positiva do mercado, mas com ganhos inferiores a 1%.

As principais praças europeias encerraram em alta, oscilando entre a valorização de 1,21% do índice alemão DAX e os 0,40% de Milão.

Sensivelmente à mesma hora do fecho das bolsas europeias, os principais índices de Wall Street seguiam em alta.