Os sindicatos representativos dos trabalhadores da PT acusaram esta quarta-feira a Altice, nova dona da empresa, de continuar a reduzir os benefícios aos funcionários ao terminar, desta vez, com o fim da gratuitidade dos pacotes de serviços de comunicações MEO.

“Depois da redução das ajudas de custo e da imposição do Euroticket para pagamento do subsídio de refeição, o Comité Executivo volta a reduzir benefícios aos trabalhadores”, referem em comunicado, afirmando terem sido agora “surpreendidos com a retirada de benefícios relativos a serviços de comunicações, nomeadamente com o fim da gratuitidade dos pacotes MEO e outra vez através da política do facto consumado”.

Recordando que a administração do grupo tem vindo a reiterar ser “essencial que os seus trabalhadores estivessem altamente motivados e sentissem que a sua dedicação e o seu trabalho seriam recompensados”, os sindicatos garantem, contudo, que “em seis meses de gestão da Altice todas as decisões até agora tomadas pelo Comité Executivo têm sido exatamente ao contrário”.