Os bancos estão a antecipar um aumento de procura de crédito por parte das famílias nos últimos três meses do ano, enquanto a procura pelas empresas deverá manter-se, segundo dados hoje divulgados pelo Banco de Portugal.

De acordo com os resultados do inquérito sobre o mercado de crédito aos cinco principais bancos, levados a cabo em outubro, nas empresas não se antecipam alterações na procura de empréstimos.

Já no segmento dos particulares (sobretudo famílias), “três bancos anteveem, para o mesmo período, um ligeiro aumento da procura de empréstimos”, tanto no crédito à habitação como no crédito ao consumo e outros fins.

Quanto à procura de crédito registada no terceiro trimestre deste ano, os bancos reportaram que tanto de empresas como de particulares permaneceu relativamente estável. Também os critérios de concessão de empréstimos permaneceram inalterados, desde logo na aquisição de habitação.