O Banco de Portugal está a avaliar se os planos de reembolso de empréstimos em project finance concedidos pelos bancos são consistentes com as receitas futuras que servem de garantia a esses créditos.

Segundo o Jornal de Negócios, a análise que está a ser feita pelos auditores poderá obrigar alguns bancos, menos prudentes, ao registo de imparidades no balanço.

BES, BCP e Caixa Geral de Depósitos são os bancos mais expostos, já que participaram no financiamento de muitos dos projetos que avançaram nos últimos anos e são os que maior participação têm no financiamento às PPP, de acordo com um estudo que a consultora Ernst&Young realizou para o Governo sobre 36 contratos de parceria.