Os deputados da Comissão de Orçamento, Finanças e Modernização Administrativa aprovaram esta quarta-feira o relatório da audição de Elisa Ferreira para vice-governadora do Banco de Portugal, com a abstenção do PSD.

Esta votação estava marcada para a semana passada, mas foi adiada, tendo então o deputado do PSD Leitão Amaro manifestado, em declarações à Lusa, que o partido tinha dúvidas sobre o relatório da audição de Elisa Ferreira e sobre a forma como esta está a cumprir a função que, atualmente, desempenha de administradora do Banco de Portugal.

O social-democrata dizia então que as "recentes declarações públicas" de Elisa Ferreira e outras posições desta permitem ter dúvidas sobre a sua "independência no desempenho de funções face ao Governo".

Já hoje de manhã, os deputados desta comissão aprovaram o relatório da audição de Elisa Ferreira, com votos favoráveis do PS, BE, PSP e CDS-PP e a abstenção do PSD, disse o deputado do PSD Duarte Pacheco à Lusa.

Quanto aos outros relatórios das audições de outros administradores do Banco de Portugal, esses foram aprovados por unanimidade.

Em causa estavam os relatórios da audição de Luís Máximo dos Santos para vice-governador do Banco de Portugal e Luís Laginha de Sousa e Ana Paula Madureira Serra para administradores do regulador e supervisor bancário.