O presidente do BCP afirmou que a nova ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, sucessora de Vítor Gaspar, vai ajudar Portugal nas negociações com a 'troika' e que Pires de Lima, novo ministro da Economia, é uma escolha «muitíssimo boa».

Questionado pelos jornalistas sobre a recente remodelação governamental, Nuno Amado, líder do BCP, sublinhou a importância de a nomeação de Maria Luís Albuquerque dar continuidade à linha definida por Vítor Gaspar, que pediu demissão do Executivo, o que, no seu entender, pode «ajudar bastante no processo de negociação com a 'troika' (Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional)».

«[Maria Luís Albuquerque] tem qualidades que são conhecidas. Acho que é uma decisão que defende os interesses do país», afirmou.

Quanto a Pires de Lima, o banqueiro destacou a sua experiência no campo empresarial, frisando que é «uma escolha muitíssimo boa» para o país.

«Pires de Lima conhece muito bem a realidade das empresas e da economia. É também um bom conhecedor do campo político», realçou.

Nuno Amado disse ainda que, na sua opinião, a entrada no Executivo numa altura tão difícil para o país é uma prova de coragem.

«Para eles, é um sacrifício grande ser ministro neste momento, pelo que reconheço o valor das decisões que tomaram. Hoje em dia, penso que não é um posto tão desejado assim», concluiu.