Início de semana positiva nas praças da Europa, com a bolsa nacional a não ser exceção.

O PSI20 abriu a ganhar 0,35% para 4,696.31 pontos, ajudado, sobretudo, pela banca, construção e energia.

O BCP está a acentuar ganhos desde a abertura e já cresce 2,22% para 0,0184 euros. Os analistas e investidores estão expetantes sobre o futuro do banco agora que os chineses da Fosun mostraram interesse em conseguir uma posição de relevo no banco português e, segundo o Negócios, já terão reunido com o Banco de Portugal.

Com o futuro por definir está também o BPI, a aguarda, a nova assembleia-geral em Setembro, que ditará a desblindagem, ou não, de estatutos. A instituição liderada por Fernando Ulrich sobe 0,45% para 1,117 euros.

Nota muito positiva esta segunda-feira para a Mota-Engil a ganhar 2,25 euros para 1,82 euros, ainda a beneficiar da venda da posição na Ascendi, detentora de várias autoestradas. O negócio com os franceses da Ardian foi anunciado na passada semana. A Mota-Engil partilhava o capital da empresa com o Novo Banco.

Na energia, em dia de alta para o petróleo – na negociação do barril de crude para entrega futura nos mercados internacionais –, o sinal é positivo. A Galp lidera e cresce 0,23% para 12,715 euros.

A travar mais ganhos no PSI20 está, essencialmente a Jerónimo Martins, a cair 0,034% para 14,91 euros.