A nota de 500 euros está a ser investigada por suspeitas de ligação ao terrorismo. A Comissão Europeia quer analisar o aumento das notas neste montante que estão a circular na zona euro, uma medida que faz parte do combate ao financiamento do terrorismo, escreve o Financial Times.

Bruxelas vai trabalhar em conjunto com a Europol, mas o problema é que é o Banco Central Europeu que tem o controlo sobre as denominações das notas e moedas de euros a circular.

O presidente do BCE, Mario Draghi, disse esta segunda-feira no Parlamento Europeu que a matéria está a ser estudada pelo banco central e que ainda não foi tomada qualquer decisão.

Segundo um estudo publicado pela Europol, no ano passado, as lojas recusam frequentemente as notas de 500 euros, mas ainda assim estas representam um terço do valor total das notas em circulação.