O Banco Central Europeu (BCE) fará tudo para evitar a deflação na zona euro, afirmou hoje Mario Draghi, presidente do BCE.

«Se surgirem riscos, estamos prontos para tomar medidas adicionais de política monetária que garantam que o nosso mandato é cumprido», afirmou Draghi numa conferência em Paris.

«Por outras palavras, faremos o que for necessário para garantir a estabilidade dos preços», acrescentou.

O BCE define a estabilidade dos preços com uma inflação próxima de 2%, mas na zona euro a inflação é atualmente de 0,8%, o que tem suscitado preocupação com o risco de deflação.

Para evitar esse perigo, o BCE cortou a sua taxa de juro de referência para o mínimo histórico de 0,25% e o banco central considera que isso será suficiente para manter a inflação próxima da meta desejada.

De acordo com as previsões mais recentes, o BCE espera uma inflação de 1% em 2014, de 1,3% em 2015 e de 1,5 em 2016.