Os resultados líquidos do Banco Santander Totta no final de setembro cresceram 13% face ao ano anterior, atingindo 332 milhões de euros.

Em comunicado a instituição destaca as quotas de mercado de produção de novos empréstimos a empresas, e para habitação, “que alcançaram 17% e 21%, respetivamente, no final de agosto.”

Nos recursos, “prosseguindo uma política de diversificação das aplicações dos clientes, registou-se um acentuado crescimento dos recursos fora de balanço, em particular um aumento anual de 16,6% em seguros e fundos de investimento.”

Por outro lado, o banco assegura que conseguiu “reduzir os custos operacionais recorrentes em 7,3% e, fruto de uma gestão criteriosa e prudente dos riscos, as imparidades e provisões diminuíram 53% face ao período homólogo.”

O comunicado destaca ainda o crescimento da transacionalidade dos clientes do banco, derivada principalmente do crescimento de 32% dos clientes do mundo, o que contribuiu para um aumento de 4,7% nas comissões, bem como o crescimento de 31% em clientes digitais.

Já a margem financeira registou um decréscimo de 6% em virtude de reajustamentos ocorridos na carteira de dívida pública.