As remessas dos portugueses no estrangeiro subiram 6,4 por cento em abril, para 250 milhões de euros, relativamente ao mesmo mês de 2014, ao passo que o dinheiro enviado pelos trabalhadores estrangeiros em Portugal subiu 1 por cento, para 37,4 milhões de euros.

De acordo com o Boletim Estatístico de junho, publicado pelo Banco de Portugal, os emigrantes já enviaram 1.036 milhões de euros nos primeiros quatro meses do ano, o que compara com os 939,1 milhões enviados no mesmo período do ano passado.

Em sentido inverso, ou seja, envio de remessas dos estrangeiros a trabalhar em Portugal para o seu país de origem, também houve um aumento, mas bastante mais ligeiro: de janeiro a abril os imigrantes enviaram 159,9 milhões de euros, o que revela uma subida de 1,4%, face aos 157,7 milhões que tinham enviado no período homólogo do ano passado.