As remessas enviadas para Portugal pelos emigrantes portugueses subiram em agosto 0,4%, totalizando, até esse mês, quase 2 mil milhões de euros, ao passo que o dinheiro enviado pelos imigrantes em território nacional subiu 1,2%, para 364 milhões.

De acordo com as estatísticas da balança de pagamentos, divulgadas esta terça-feira pelo Banco de Portugal, os trabalhadores portugueses radicados em França e na Suíça continuam a ser os que mais dinheiro enviam, totalizando, nos primeiros oito meses deste ano, 621 e 456 milhões, respetivamente, o que representa mais de metade do total das verbas enviadas pelos expatriados nacionais.

A Alemanha, com 130 milhões, e o Reino Unido, com 99 milhões, completam a lista dos quatro países de onde os portugueses mais enviaram dinheiro de janeiro a agosto.

Olhando em sentido inverso, ou seja, o dinheiro que os imigrantes em Portugal enviam para os seus países, constata-se que o Brasil lidera a lista, com 152 milhões enviados até agosto. No entanto, pela terceira vez consecutiva, não são disponibilizados os valores relativamente aos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP).

No total, os imigrantes enviaram para os seus países de origem 364 milhões de euros até agosto.