Os quatro maiores bancos que operam em Portugal tiveram, em termos agregados, lucros de 600 milhões de euros nos primeiros nove meses deste ano, o que compara com os prejuízos registados no mesmo período de 2014.

Depois de o ano passado, até setembro, os resultados líquidos positivos de Caixa Geral de Depósitos e Santander Totta não terem sido suficientes para contrabalançar os prejuízos de BCP e BPI, pelo que em conjunto tiveram prejuízos superiores a 58 milhões de euros, este ano o cenário foi diferente e todas estas instituições financeiras apresentaram lucros.

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) apresentou esta quinta-feira as contas do terceiro trimestre, tendo sido conhecido que até setembro teve lucros de 3,4 milhões de euros, numa queda de 93% face aos 46,3 milhões de euros do mesmo período de 2014. O banco público foi o que menos lucro registou até setembro.

Já o BCP foi a entidade que apresentou melhores resultados, ao passar de prejuízos de 109,5 milhões de euros em setembro de 2014 para lucros de 264,5 milhões de euros em setembro deste ano, enquanto o BPI teve lucros de 151 milhões de euros entre janeiro e setembro, valor que compara com o prejuízo de 114,3 milhões de euros apurado em igual período de 2014.

Por fim, o Santander Totta viu crescer o lucro, de 118,8 milhões em setembro de 2014 para 176,7 milhões de euros no mesmo mês deste ano.

Somando estes resultados, em termos agregados, o conjunto dos quatro bancos registou resultados positivos de 595,6 milhões de euros nos primeiros nove meses deste ano.

Nestas contas não entra o Novo Banco, tendo em conta que não é conhecido quando irá apresentar resultados do terceiro trimestre, já que o banco foi criado em agosto do ano passado após a resolução que ditou o fim do BES.

No primeiro semestre, o banco liderado por Stock da Cunha registou prejuízos de 251,9 milhões de euros, sendo que excluindo fatores extraordinários o resultado foi negativo em 188,9 milhões de euros.