“O mandato do senhor governador deverá terminar em junho deste ano. O Governo não deixará oportunamente de tomar uma decisão quanto ao próximo governador do Banco de Portugal, é uma questão que será objeto de uma decisão do próprio Governo, que deverá merecer audiência parlamentar e que depois será confirmada pelo próprio Governo”, afirmou Pedro Passos Coelho.


“Quando eu tiver notícia sobre essa matéria darei notícia pública dessa matéria. Até lá não vou comentar notícias de jornal e não marco o ritmo do Governo em função daquilo que é alguma tentativa de adivinhação que possa estar a ser feita”, sublinhou.




“Não quer dizer que isso não signifique que possa ser mais ou menos consensual junto de outros setores políticos. No passado todos os Governos fizeram as suas escolhas e o atual governador foi escolhido pelo anterior Governo”, salientou.


“Mas calhou desta vez ser um Governo composto pelo PSD e CDS que deverá indicar o escolher o próximo Governador e é isso que fará”, afirmou.