Portugal teve um excedente da Balança Corrente de 1.016 milhões de euros (ME) nos nove meses de 2013, face ao défice de 2.545 milhões de euros registado há um ano, apoiado no superavit da balança de serviços, quando a economia dá os primeiros sinais de recuperação de uma grave recessão, segundo o Banco de Portugal (BdP).

A balança de bens e serviços teve um superavit de 2.435 milhões entre Janeiro e Setembro de 2013, superior em mais de 10 vezes ao superavit de 235 milhões no mesmo período de 2012.

Nos nove meses de 2013, a Balança Corrente e de Capital teve um excedente de 3.641 ME, face ao superávite homólogo pouco expressivo de 398 milhões de euros.

Portugal teve o primeiro excedente da Balança Corrente entre Janeiro e Junho de 2013, 142 milhões , tendo fechado o ano passado com o primeiro excedente comercial desde 1943.

As estimativas do Banco de Portugal apontam para um superavit de 3,6 % do PIB em 2013, muito maior do que o de 0,8 % em 2012.