O crédito malparado das famílias voltou a subir em setembro, atingindo os 5.363 milhões de euros, o equivalente a 4,29% do total do crédito concedido a particulares, segundo números do Banco de Portugal divulgados esta terça-feira.

De acordo com o banco central, em setembro, dos 125.034 milhões de euros que a banca tinha emprestado às famílias, 5.363 milhões eram considerados créditos de cobrança duvidosa, representando 4,29% do total dos empréstimos.

Em setembro de 2013, o crédito malparado das famílias correspondia a 3,99% do total: dos 129.499 milhões de euros de empréstimos concedidos pela banca, 5.159 milhões eram de cobrança duvidosa.

No caso das empresas, o crédito malparado também aumentou em setembro, tanto em termos homólogos como face ao mês anterior, atingindo os 93.165 milhões de euros, ou seja, 13,88% do total do crédito concedido às empresas.

Há um ano, as empresas tinham créditos no montante total de 100.639 milhões de euros e, destes, 11.995 milhões eram considerados de cobrança duvidosa, o equivalente a 11,91% do total de créditos concedidos.

Numa análise por atividade económica, o crédito concedido a empresas de construção caiu em setembro, passando dos 16.103 milhões concedidos em agosto para os 15.971 milhões em setembro, e os empréstimos às empresas com atividades imobiliárias aumentou ligeiramente para os 12.550 milhões em setembro.