Os bancos emprestaram, em novembro, 4,1 milhões de euros em novas operações de crédito às empresas, menos 14% do que o valor registado em outubro.

Malparado na habitação volta a bater recorde em novembro

Segundo os dados divulgados esta terça-feira pelo Banco de Portugal, apesar de o valor emprestado pela banca às empresas ter caído 14% face ao mês anterior, aumentou 6,2% face em relação a novembro de 2012.

Do total de quase 4,1 mil milhões de euros concedidos às empresas em novembro, 1.585 milhões de euros foram para créditos até um milhão de euros e os restantes 2.501 milhões de euros acima de um milhão de euros, absorvidos pelas grandes empresas.

No caso dos particulares, os novos empréstimos foram de 570 milhões de euros em novembro, um montante bem abaixo do destinado às empresas. Ainda assim, tal como nestas, o crédito concedido aos particulares em novembro caiu face a outubro, 6,86%, mas subiu em relação a mês homólogo de 2012, 8,37%.

A maior parte dos novos empréstimos concedidos aos particulares destinaram-se ao consumo (201 milhões de euros) e a outros fins (192 milhões de euros). Para o crédito à habitação, os bancos apenas destinaram 177 milhões de euros.

No total, no penúltimo mês de 2013, o valor total concedido pelos bancos às empresas e às famílias diminuiu para 4,6 mil milhões de euros.