A dívida das administrações públicas na ótica de Maastricht fixou-se em 128,7% do PIB em 2014, acima do verificado em 2013 e da meta fixada pelo Governo para o ano passado, divulgou esta segunda-feira o Banco de Portugal (BdP).

Nota a Lusa que, no entanto, de acordo com o boletim estatístico de fevereiro, hoje divulgado pelo banco central, a dívida pública na ótica de Maastricht, a que conta para Bruxelas, desceu de 131,4% do Produto Interno Bruto (PIB) no terceiro trimestre do ano passado para 128,7% do PIB no último trimestre de 2014.

Apesar da descida entre os dois trimestres, a dívida no conjunto do ano subiu 0,7 pontos percentuais face ao valor global de 2013 (128%) e ficou também acima da meta inscrita pelo Governo no Orçamento do Estado para 2015 (OE2015), que era de 127,2% do PIB.

Contas externas com excedente de 3,6 mil ME em 2014

As contas externas de Portugal fecharam nos 3.608,2 milhões de euros em 2014, um saldo que, apesar de positivo, é inferior em mais de 2.500 milhões ao de 2013.

De acordo com o documento do BdP, as balanças corrente e de capital atingiram os 3.608,2 milhões de euros até dezembro de 2014, o que compara com os 5.169,7 milhões registados no período homólogo.

Este desempenho das contas externas de Portugal com o estrangeiro deveu-se essencialmente ao saldo da balança de capital, que atingiu os 2.564,4 milhões de euros no final do ano passado, depois de em 2013 se ter cifrado nos 2.564,4 milhões.

Já a balança corrente encerrou o ano de 2014 nos 1.043,8 milhões de euros, valor que representa menos de metade do verificado em 2013 quando a balança corrente se situou nos 2.404,4 milhões de euros.