A dívida pública na ótica de Maastricht (a que conta para Bruxelas) aumentou 0,1 mil milhões de euros até julho, face a junho, somando 249,2 mil milhões de euros, divulgou hoje o Banco de Portugal (BdP).

De acordo com o BdP, “esta variação reflete um aumento de certificados do Tesouro e outros depósitos junto das administrações públicas em 0,6 mil milhões de euros e emissões líquidas negativas de títulos no mesmo montante”.

Adicionalmente, refere, registou-se em julho um acréscimo de empréstimos no montante 0,1 mil milhões de euros, resultante do aumento de empréstimos junto de bancos residentes, com destaque para o acordo assinado entre o Estado e o Banco Santander Totta respeitante aos contratos de derivados com empresas públicas de transportes, no montante de 2,3 mil milhões de euros.

Portugal continua assim com uma dívida em torno dos 130% do Produto Interno Bruto.