O Banco de Portugal está desde segunda-feira a comprar dívida pública nacional, com maturidades entre os 2 e os 30 anos, avançou à Lusa fonte oficial da instituição liderada por Carlos Costa.

Como noticiou o Jornal de Negócios na sua edição online, o Banco de Portugal iniciou as suas compras na passada segunda-feira, data em que se iniciou o programa e em que o Banco Central Europeu (BCE) e os bancos centrais nacionais compraram dívida pública da zona euro no montante de 3,2 mil milhões de euros.

Sem revelar o valor investido, fonte oficial do Banco de Portugal adiantou à Lusa que «os montantes são calculados de acordo com a chave de capital do Banco de Portugal no BCE, sendo que foi estabelecido um objetivo mensal de 60 mil milhões de euros».

Este valor inclui também as compras efetuadas ao abrigo dos programas ABSPP («Asset Backed Securities Purchase Programme») e CBPP3 («Covered Bond Purchase Programme»), dois programas de compra de dívida privada iniciados em outubro de 2014 e cujos critérios permanecem inalterados, acrescentou.

O Euro Sistema começou na segunda-feira o seu programa de compras de títulos da dívida pública, recordou o membro francês do comité executivo do BCE, ao discursar na segunda conferência internacional sobre mercados de dívida pública, organizada pelo BCE.

Coeuré considerou que «o programa está na rota para conseguir compras de dívida pública e privada no montante de 60 mil milhões de euros até março», como previsto.

Até agora, o BCE tem comprado dívida privada, títulos com garantia e titularizados, no montante mensal de 13 mil milhões de euros.

Se se mantiver este ritmo, o volume do programa de compras do setor público será de 47 mil milhões de euros, prevê o BCE.