O Banco de Portugal quer avaliar a sua conduta e os métodos que utilizou na supervisão do Banco Espírito Santo, por isso criou uma comissão para apurar eventuais falhas, escreve o Diário Económico.

A comissão é liderada por João Costa, Pinto, ex-presidente do Grupo Crédito Angola e atual presidente do conselho de auditoria do BdP.

A auditoria interna vai avaliar a atuação do BdP durante os três anos que antecederam a aplicação da medida de resolução ao BES, para apurar eventuais deficiências e oportunidades de melhoria na organização e nos processos de supervisão.

O presidente da comissão está agora a endereçar convites para compor a equipa. Esta vai integrar consultores do banco central além de personalidades externas e consultores especializados.

Foi também criado um grupo de trabalho para analisar os modelos de governance de todos os bancos portugueses, bem como o seu efetivo funcionamento.