O indicador de atividade económica prosseguiu em abril a recuperação registada desde final de 2014, enquanto o indicador do consumo privado diminuiu, informa esta quarta-feira o Banco de Portugal (BdP), nota a Lusa.

Segundo o BdP, o indicador coincidente mensal para a evolução homóloga da atividade económica subiu 0,8% em abril, prosseguindo “o movimento ascendente verificado desde o final do ano passado”.

Numa análise do acumulado do trimestre terminado em abril, o indicador de atividade económica registou uma taxa média de variação de 0,4%, que compara com a estabilização verificada no trimestre terminado em março.

Relativamente ao indicador coincidente mensal para a evolução homóloga do consumo privado, apresentou em abril uma taxa de variação de 1,6%, contra os 1,7% de março, “dando continuidade à trajetória ligeiramente descendente observada desde meados de 2014”.

No acumulado até abril, este indicador apresentou, tal como no trimestre terminado em março, uma taxa média de variação homóloga de 1,7%.

Os indicadores coincidentes são indicadores compósitos que procuram captar a evolução subjacente da variação homóloga do respetivo agregado macroeconómico, apresentando assim “um perfil mais alisado” e não se destinando a refletir em cada momento do tempo a evolução da taxa de variação homóloga do respetivo agregado de Contas Nacionais.