Os depósitos das famílias e empresas em Espanha caíram quase 3.000 milhões de euros em setembro, segundo dados divulgados esta sexta-feira pelo Banco de Espanha.

Segundo a Lusa, a queda foi de 2.938 milhões de euros para um total de 935.188 milhões de euros.

As sociedades não financeiras reduziram os seus depósitos em 1.180 milhões de euros, para os 198.007 milhões, enquanto no caso das famílias a redução foi de 1.758 milhões de euros para 737.181 milhões de euros.

Os depósitos do total de residentes em Espanha diminuíram para os 1,461 biliões de euros em setembro, face aos 1,469 biliões do mês anterior.

Já os depósitos em Espanha dos residentes em outros estados da UE subiram em setembro para os 38.162 milhões de euros, mais 2.148 milhões de euros do que no mês anterior.