O vice-presidente do Banco Central Europeu (BCE), Vítor Constâncio, disse esta quinta-feira em Frankfurt que o banco central não teve nada a ver com a decisão do Banco de Portugal de impor perdas a detentores de dívida sénior do Novo Banco, com o objectivo de melhorar o balanço da instituição. 

"O BCE não teve interferência na decisão sobre o Novo Banco'", disse Vítor Constâncio, acrescentando que a partir de agora processos de 'bail in' irão estar nas mãos da autoridade europeia de resolução. 

O vice-presidente do BCE afirmou ainda que "doravante há uma autoridade única de resolução e as regras de resolução serão aplicadas por essa autoridade e, no caso, dos bancos mais pequenos, pelas autoridade de resolução nacionais".


O presidente do banco central, Mario Draghi, reforçou ainda que há uma "clara separação" entre Banco Central Europeu e a entidade europeia responsável pela resolução de bancos.