O banco suíço UBS anunciou esta terça-feira ter registado um lucro de 752 milhões de euros no último trimestre de 2013, contra um prejuízo de 1.560 milhões de euros no mesmo período do ano anterior.

A instituição financeira destacou, em comunicado, que encerrou o ano de 2013 com «um sólido» quarto trimestre, apesar de se ter mantido a volatilidade do mercado nos últimos meses do ano passado.

O UBS refere ainda o bom desempenho de todas as suas divisões, as quais registaram «sólidos» resultados no conjunto do exercício, o que indica que o modelo seguido tem «flexibilidade em se adaptar» e funcionar em condições diferentes de mercado.

O presidente-executivo do UBS, Sérgio Ermotti, falando dos resultados do maior banco suíço, disse que conseguiram adaptar o negócio, reduzir os riscos, gerar um comportamento mais sustentável e melhorar os dividendos aos acionistas.

«Estou encantado em informar que em 2013 cumprimos todos os objetivos», sublinhou.

O UBS obteve um lucro líquido atribuível de 2.599 milhões de euros em 2013, contra 2.032 milhões de euros de prejuízos em 2012, os quais tiveram a ver com os custos extraordinários da reestruturação e o acordo para resolver a investigação que teve a ver com a manipulação da Libor.

Com estes resultados em 2013, o UBS vai pagar aos acionistas 0,21 euros por ação para o ano inteiro, dois terços mais do que no exercício de 2012.