O Santander Totta teve lucros de 103,6 milhões de euros no primeiro semestre do ano, um aumento de 29,2% em relação ao período homólogo.

"Os resultados do primeiro semestre evidenciam a solidez do banco, a recorrência e qualidade dos seus resultados e o crescimento da sua actividade", refere António Vieira Monteiro, presidente executivo do banco, no comunicado enviado à CMVM.


A margem financeira ascendeu a 283,4 milhões de euros, registando um crescimento de 5,8% face aos 267,9 milhões de euros contabilizados no período homólogo. A evolução positiva da margem financeira tem vindo a beneficiar, principalmente, da diminuição do custo de financiamento, em particular dos depósitos.

A margem financeira aumentou 5,8%. O crédito a empresas subiu 3,3%, enquanto a produção de crédito à habitação quase duplicou face ao período homólogo (+97,0%) continuando a reduzir o ritmo de descida da carteira. 

Os custos operacionais cifraram-se em 237,8 milhões de euros, o que representa uma descida de 3,9%, justificada pelo decréscimo de 41,9% em amortizações, decorrente, essencialmente, da alteração da vida útil de alguns aplicativos de software de 5 para 3 anos, realizada no segundo trimestre de 2014.

Os custos com pessoal aumentaram ligeiramente face ao período homólogo (+0,3%), enquanto o aumento dos gastos gerais administrativos traduz, essencialmente, maiores custos relacionados com a aceleração do plano de investimento do banco em novas tecnologias e na simplificação dos seus processos operacionais.