As propostas finais para a compra de 60% da Ascendi deverão rondar os 400 milhões de euros, sendo que o Novo Banco deverá encaixar mais de 200 milhões com a operação, revela o Diário Económico.

O Noivo Banco controla 40% da empresa e os restantes 60% pertencem à Mota-Engil. A operação passa pela venda de uma participação maioritária, incluindo a totalidade das ações detidas pelo Novo Banco.

As propostas vinculativas deverão ser apresentadas em janeiro. Na corrida estão fundos internacionais especializados em infraestruturas, como os fundos Ardian, Isolux e Brookfield.

A participação na Ascendi é um dos ativos não estratégicos que o Novo Banco pretende alienar. O banco conta ainda vender a seguradora GNB Vida, o Banque Espírito Santo e o banco Best.