O Novo Banco dos Açores anunciou esta quinta-feira que obteve lucros líquidos de 4,6 milhões de euros entre janeiro e setembro, um resultado que contrasta com os prejuízos de 2,5 milhões de euros no mesmo período de 2014.

Segundo um comunicado da instituição financeira, "este resultado deveu-se a um bom controlo do crédito vencido, recuperação de provisões, um bom desempenho do resultado financeiro e a uma redução dos custos operativos".

O Novo Banco Açores conseguiu também "um aumento de depósitos de balanço de 67 milhões de euros, que permitiu conduzir o rácio de transformação para 105%" nos primeiros nove meses do ano.

O comunicado refere ainda que o banco apresenta "um rácio de liquidez de 141%, enquanto o rácio de solvabilidade em finais de Agosto era de cerca de 9%".

O produto bancário comercial aumentou de 7,4 milhões de euros, a 30 de setembro de 2014, para 9 milhões de euros no final do mesmo mês de 2015.

O Novo Banco dos Açores adianta que neste período "prosseguiu a sua política de proximidade e envolvimento com os particulares, as empresas e instituições dos Açores e de acordo com a sua missão e estatuto de único banco com sede nos Açores a operar na Região Autónoma dos Açores".

O Novo Banco dos Açores tem como acionistas o Novo Banco, 13 Santas Casas das Misericórdias dos Açores, com particular destaque para a de Ponta Delgada e o Grupo Bensaúde.