Clientes, investidores, beneficiários e associados da Associação Mutualista Montepio Geral criaram uma associação chamada "Salvem o pelicano".

O objetivo é preservar o Montepio Geral e defender os interesses patrimoniais do banco, numa altura em que a instituição deverá anunciar a qualquer instante o nome do novo presidente, José Félix Morgado, até agora presidente executivo da Inapa,  como avançou a  TVI.

A associação foi criada em resposta à decisão do Montepio de suspender a recompra de obrigações subordinadas e pagamentos de juros.

A associação quer também por isso servir de ligação com as várias entidades reguladoras, nomeadamente sobre a deterioração financeira dos últimos anos no Montepio.

Foi na assembleia-geral de 13 de maio que os obrigacionistas viram alteradas as regras aos contratos assinados em 2008, uma mudança que dizem ser unilateral e que querem ver alterada.

Entre os prejuízos anunciados no final de março e as notícias que se seguiram sobre o Montepio, começou a saída de depósitos e resgates na Associação Mutualista. 
  
Nos últimos dois meses, foram levantados 600 milhões de euros dos cofres do banco. É um valor confirmado pelo próprio Montepio e que representa mais de 4% do total depositado. 

E não é só do banco que o dinheiro está a sair. Também a Associação Mutualista Montepio Geral tem sido alvo de resgates de aplicações por parte de alguns dos mais de 600 mil associados. 
  
Nas últimas semanas, esses regates totalizaram 218 milhões de euros, uma situação que fonte do banco assume ser fora do normal.