As contas relativas ao terceiro trimestre do ano revelam uma forte melhoria relativamente ao período homólogo, no qual o banco registou prejuízos de 380 milhões de dólares (cerca de 300 milhões de euros), consequência das provisões feitas para cobrir litígios jurídicos.

Foi o primeiro resultado negativo registado pela instituição financeira norte-americana desde que o presidente executivo do banco, James Dimon, de 57 anos, ocupou o cargo no JP Morgan Chase.

A recuperação, chegou em força. Os resultados até foram divulgados antes da hora prevista.