Os grupos chineses estão na liderança da compra do Novo banco.
 
A Anbang e a Fosun poderão, segundo o Financial Times, estar disponíveis a pagar cerca de quatro mil milhões de euros para fecharem negócio, mas o fundo norte-americano Apollo também é um forte candidato.
 
Segundo o jornal económico, as propostas não vinculativas estão ainda assim abaixo do ponto de satisfação do Banco de Portugal, podendo ser ainda melhoradas na fase de propostas vinculativas, ou seja, até ao final deste mês.
 
O preço será um fator determinante na escolha do comprador, mas o projeto de cada concorrente para o Novo Banco é também um elemento diferenciador.
 
Neste momento, os cinco candidatos reúnem com equipas de topo do Novo Banco às quais solicitam mais informação acerca da instituição bancária.
 
A operação de venda do Novo banco só não resultará em perdas se o valor atingir os 4,9 milhões de euros.