Os bancos portugueses reduziram a exposição ao financiamento do Banco Central Europeu (BCE) em agosto, pelo 11.º mês consecutivo, para 35.807 milhões de euros, o valor mais baixo desde maio de 2010, informou esta terça-feira o Banco de Portugal, noticia a Lusa.

Segundo dados divulgados hoje pelo Banco de Portugal, o valor dos empréstimos do BCE à banca totalizava 35.807 milhões de euros até agosto, menos 2.073 milhões do que em julho, o que corresponde a uma diminuição de 5,47%.

Escreve a Lusa que, este valor corresponde a uma redução de 30,56% face a agosto de 2013, quando a exposição da banca ao BCE correspondia a 51.567 milhões de euros. Assim, a banca portuguesa conseguiu devolver 15.760 milhões de euros num ano.

Este montante é o mais baixo desde maio de 2010, mês em que os empréstimos do BCE concedidos aos bancos nacionais se fixaram em 35.770 milhões de euros, um valor cerca duas vezes superior a abril desse ano, quando a exposição era de 17.771 milhões.

Os bancos portugueses têm recorrido à cedência de liquidez do BCE para ultrapassar os constrangimentos sentidos no mercado interbancário europeu. O valor máximo foi atingido junho de 2012, quando os empréstimos chegaram um valor recorde de 60.502 milhões de euros.