A Comissão de Mercado e Valores Mobiliários quer saber quanto é que valia o Banco Espírito Santo antes da medida de resolução. Esse, diz o Negócios, é um dos motivos para o regulador continuar a não permitir a negociação de ações e obrigações do banco.

A CMVM determinou mais dez dias de suspensão das ações e dos títulos de dívida que estão associados ao BES.

O regulador espera a avaliação independente à situação do banco na data imediatamente anterior `s resolução, um exercício que está previsto na lei e que visa garantir que os credores da dívida subordinada e os acionistas não percam mais dinheiro com a resolução do que perderiam com a liquidação.

A Delloite está a fazer a análise e deverá concluí-la até ao final do ano.