O BESI vai ser vendido por 379 milhões de euros ao grupo chinês Haitong International Holding. Com este negócio, o Novo Banco encaixa 445 milhões de euros através de investidores chineses, escreve o Público.

Com esta operação, o banco liderado por Stock da Cunha vê subir o rácio de capital, que é de 9,2%, para 9,7%.

Antes do acordo de venda do BESI, a instituição já alienara o capital que detinha na Espírito Santo Saúde aos chineses da Fosun, em troca de 66,5 milhões. Aliás, a Fosun já se mostrou interessada em concorrer à compra do Novo Banco.

No setor bancário, já há dois bancos chineses a marcar presença em Portugal, o IBC e o Bank of China, com o primeiro apenas a focar-se na área de investimento.