O BPP vai devolver os 450 milhões de euros que recebeu de ajudas do Estado, revela o Diário Económico, citando Luís Máximo dos Santos, presidente da comissão liquidatária do banco.

A lista inicial dos créditos reclamados e aceites foi feita já em 2011, tendo sido alvo de várias contestações.

Inicialmente fora reconhecidos créditos de 1,6 mil milhões de euros, e para lhes fazer face, a massa insolvente do banco dispõe de 700 milhões.

De todos os créditos, o que e devido ao Estado será o primeiro a ser pago, e o valor até pode ser superior.

É que a Direção Geral da concorrência considerou, recentemente, que a ajuda do Estado ao BPP seria ilegal, e como tal as ajudas teriam de ser devolvidas.