O espanhol CaixaBank, dono do BPI, teve lucros de 839 milhões de euros no primeiro semestre de 2017, um crescimento de 31,6 % em relação ao mesmo período de 2016, que incluem uma contribuição de 77 milhões do banco português.

Em informação enviada hoje à Comissão Nacional do Mercado de Valores (CNMV) espanhol, o CaixaBank explica que a contribuição do BPI para os resultados alcançados foi de 77 milhões de euros, depois de se deduzirem os custos de reestruturação de 106 milhões no primeiro semestre do banco português.

A margem bruta do banco espanhol alcançou os 4.280 milhões de euros, um aumento de 5,7% em relação ao primeiro semestre do ano anterior o que reflete a incorporação do BPI e a maior criação de receitas bancárias, que permitem compensar os resultados menores derivados de ativos e passivos financeiros.

Na semana passada o BPI anunciou que mais de 600 trabalhadores vão sair, a maioria no âmbito do programa aberto em abril, com um custo de 106 milhões de euros, mas que trará poupanças anuais de 36 milhões de euros.

Este programa de redução de trabalhadores foi aberto pelo banco após ter passado a ser controlado pelo grupo espanhol no início do ano, no âmbito de uma Oferta Pública de Aquisição (OPA).