A Associação Os Indignados e Enganados do Papel Comercial montou acampamento junto à sede no Novo Banco, na Avenida da Liberdade, em Lisboa. O presidente da AIECP, Ricardo Ângelo, adiantou à TVI que a vigília irá durar até que a situação se resolva.

São 20 pessoas que estão em permanência à porta da instituição, em protesto pelo não reembolso do dinheiro aplicado no papel comercial do Grupo Espírito Santo, vendido aos balcões do BES.

As equipas ir-se-ão revezando, e estarão acampadas o tempo que for necessário, garante a associação.

“O desespero das pessoas é tremendo, estão a perder a saúde e o discernimento. Estão dispostas a tudo”, assegura o responsável.

Para sexta-feira está marcada uma grande manifestação dos lesados do Banco Espírito Santo, com início às 11:00. Cerca das 14:00 os manifestantes rumam à residência oficial do primeiro-ministro.

Recorde-se que o Banco de Portugal informou os interessados na compra do Novo Banco que não terão de reembolsar os clientes do BES que subscreveram papel comercial do GES.