Não é muito comum os presidentes dos bancos trocarem farpas em público, mas o presidente do Montepio Geral respondeu esta terça-feira no jornal das 8 da TVI a Fernando Ulrich, presidente do BPI, que tinha considerado uma ofensa ser confundido com o banco mutualista.

Tomás Correia também garante que não quer misturas, sublinhando: "Eu também não confundo o Montepio com o BPI".


No fim de abril o presidente do BPI tinha reagido, ofendido, a uma pergunta sobre um panorama de revolução na banca, a braços com as mudanças provocadas pelo BES e o Novo Banco., mas também pelo BPI e Montepio Geral.

Ulrich nunca nomeia o Montepio, mas diz claramente espera que quem tem responsabilidades - seja na gestão seja na supervisão, tem de assegurar que tudo corra bem.