Pela primeira vez desde dezembro de 2011, em junho, o volume de novos empréstimos para a compra de casa voltou a tocar a barreira dos 200 milhões de euros.

Segundo dados do Banco de Portugal, noticiados esta quarta-feira pelo «Diário de Notícias», este montante é mais 10,5% do que no mês de maio e mais 28,21% do que há dois anos.

Estas são boas notícias para as famílias, que viram os créditos à habitação cair durante meses seguidos e que acabaram por adiar a compra de casa por falta de dinheiro.