A Alemanha quer obrigar os bancos a facilitar a vida as refugiados, na hora de abrir contas bancárias. Segundo a Reuters, o projeto de lei dita que toda a gente tem o direito a aceder a serviços bancários básicos, incluindo os sem-abrigo e pessoas ao abrigo da Convenção de Genebra.

Na prática, significa que os migrantes e refugiados vão poder abrir conta em qualquer banco, depositar e levantar dinheiro, fazer transferências bancárias, débitos diretos e fazer pagamentos com cartões.

“Os que não têm conta bancária não têm boas perspetivas no mercado de trabalho. Arrendar um apartamento também é um problema”, argumentou o ministro da Justiça, Heiko Maas.

Até à data, apenas alguns bancos, de participação pública ou de capitais públicos, aceitavam refugiados como clientes. Isto porque não têm morada fixa ou faltavam alguns documentos necessários.