Nos últimos 5 anos, houve mais de 8 mil e 500 inquilinos forçados a abandonar as casas onde viviam. Mais de metade desses despejos aconteceu em Lisboa e no Porto.

A falta de pagamento da renda é a principal razão apontada pelos senhorios para acabar com o arrendamento.

Os dados, a que o Jornal de Notícias teve acesso, são do Balcão Nacional do Arrendamento, que entrou em funções em 2013.

Desde então, e até ao final de março deste ano, deram entrada no balcão quase 22 mil pedidos de despejo, mas só 8 mil e 500 foram efetivados, ou seja, a maioria dos proprietários não viu as pretensões atendidas.

Aceite o requerimento do senhorio, o inquilino dispõe ainda de 15 dias para se opor e só depois de esgotado esse prazo é que o processo avança para a desocupação do imóvel.