O investimento captado através dos vistos gold caiu 52,2% em maio. A comparação é face a igual mês de 2016, para um total 45,87 milhões de euros. Os dados são do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).

Em maio, o investimento resultante da Autorização de Residência para a atividade de Investimento (ARI), mais conhecido por vistos gold, totalizou ao certo 45.869.824,93 euros. A diferença, face a abril, é de menos 41,2%, altura em que o montante captado atingiu 78.069.068 euros.

Do total do investimento angariado em maio, a maioria continua a ser proveniente da compra de bens imóveis (44,8 milhões), enquanto a transferência de capital ascendeu a pouco mais de um milhão de euros.

Em maio, o Governo decidiu alterar os critérios para a atribuição destas autorizações de residência. A terceira mudança do programa pretende, agora, atrair investidores também para as PME - Pequenas e Médias Empresas, em vez de quase exclusivo para o ramo imobiliário. 

A proposta de lei pretende baixar o valor necessário de investimento em pequenas e médias empresas para obtenção de autorização de residência a estrangeiros, que será inferior ao exigido para o setor imobiliário.