O Governo acaba de agendar uma conferência de imprensa para falar sobre a greve da TAP às 20:30, meia hora depois da conferência de imprensa agendada pelo sindicato dos pilotos, apurou a TVI.

Será o ministro da Economia, Pires de Lima, a prestar delarações. 

A esta altura, segundo o jornal Público, os pilotos e o presidente da TAP estão reunidos para tentarem encontrar uma solução que evite a greve de dez dias cujo início está marcado a partir da meia-noite.

O Governo tem apelado ao "bom-senso" dos pilotos, para que desconvoquem a greve. Esta quinta-feira foi a vez de Cavaco Silva e também de Marques Guedes, no final do Conselho de Ministros, pedir aos pilotos da TAP para que deixem "de olhar para o seu umbigo" e pensem na empresa e no país. 

Cerca de 3 mil voos e 300 mil passageiros  poderão ser afetados pela greve. Caso não seja desconvocada, nos dez dias de greve, seriam transportados na TAP e na Portugália cerca de 300 mil passageiros, num total de 3 mil voos, adiantou à Lusa fonte oficial do grupo, sendo cerca de 10% da operação abrangida pelos serviços mínimos, que prevê a realização de voos para Açores, Madeira, Brasil, Angola, Moçambique e sete cidades europeias  

A TAP fala de um “impacto brutal” da greve de dez dias dos pilotos, estimando que possa representar perdas diretas de cerca de 70 milhões de euros, sem contar os custos para a imagem. As contas feitas pelo SPAC não ultrapassam os 30 milhões de euros, menos de metade do valor avançado pela companhia.