A greve de trabalhadores de handling, que começa hoje à tarde, deverá piorar a situação causada pela paralisação dos controladores aéreos de França, que levou hoje ao cancelamento de 30 voos em Portugal, admitiu o porta-voz da TAP.

«As duas coisas conjugadas podem piorar a situação», afirmou à agência Lusa António Monteiro, sublinhando, no entanto, que ainda não é possível fazer uma previsão do dia.

Segundo referiu, a TAP tinha previsto cancelar dois voos na terça-feira devido à paragem dos controladores aéreos franceses, mas «à noite, as coisas complicaram-se» e levaram à anulação de 20 voos da TAP. No total, a greve dos controladores aéreos franceses obrigou na terça-feira ao cancelamento de 66 voos nos aeroportos de Lisboa, Faro e Porto.

«Não sabemos o que vai acontecer hoje», reforçou António Monteiro, alegando que as greves ¿ tanto dos controladores como dos técnicos de handling - escapa ao controlo da companhia aérea portuguesa.

Pelo menos 30 voos foram hoje cancelados nos aeroportos de Lisboa, Porto e Faro na sequência da greve dos controladores aéreos de França, a maioria dos quais das companhias aéreas TAP e Ryanair.

Destes 30 voos, cerca de um terço deveria ser cumprido pela TAP que está a encaminhar os passageiros afetados para hotéis, à espera de novos voos.

Uma situação que o porta-voz da companhia admitiu «estar a sair cara» à TAP, já que «a hotelaria está cheia» devido às férias de verão.

No entanto, para já «a prioridade é resolver as situações necessárias», sublinhou António Monteiro, remetendo para mais tarde eventuais balanços dos custos associados às greves.

A ANA-Aeroportos aconselhou os passageiros que vão viajar hoje a informarem-se «junto das suas companhias ou agências de viagem sobre o estado do seu voo antes de se deslocarem para os aeroportos».

A paralisação dos controladores aéreos franceses - convocada pelo sindicato Unsa-ICNA em protesto contra a falta de investimento na navegação aérea - está marcada até domingo.