Mais de 60 voos foram esta quarta-feira cancelados nos aeroportos de Lisboa, Porto e Faro devido à greve dos controladores de tráfego aéreo em França, informou hoje à Lusa fonte da ANA - Aeroportos de Portugal.

França: levantada greve dos controladores aéreos

Greve em França: voos cancelados afetam centenas em Lisboa

Handling: greve não deverá cancelar voos

Ao todo, nos três aeroportos foram canceladas 27 partidas e 34 chegadas, sendo o aeroporto de Lisboa o mais afetado pela paralisação: foram canceladas 13 ligações de partida para outros destinos e mais 19 ligações de chegada aos terminais aeroportuários da capital.

No aeroporto do Porto, foram canceladas 12 partidas e 13 chegadas, ao passo que no aeroporto de Faro não se efetuaram duas partidas e duas chegadas, de acordo com a mesma fonte, que adiantou que os voos tinham como destino e origem sobretudo países europeus, maioritariamente França, Inglaterra e Irlanda.

As consequências da greve dos controladores de tráfego aéreo franceses, que se estendem a outros aeroportos europeus, levaram hoje a AEA-Associação das Companhias Aéreas Europeias a emitir um comunicado, no qual acusa estas paralisações de serem «inaceitáveis» e de estarem «mais uma vez» a prejudicar transportadoras e passageiros.

A AEA «condena fortemente esta ação setorial injustificada que afeta toda a indústria durante uma das semanas com maior tráfego de passageiros do ano», acusa a associação, alertando para a greve de controladores aéreos belgas que deverá iniciar-se hoje à noite, juntando-se à paralisação convocada por um dos sindicatos do setor em França.

A ANA-Aeroportos de Portugal aconselhou os passageiros que vão viajar hoje a informarem-se «junto das suas companhias ou agências de viagem sobre o estado do seu voo antes de se deslocarem para os aeroportos».

Durante a tarde de hoje realizou-se também uma greve e uma concentração de trabalhadores de handling no aeroporto de Lisboa, que poderá estar a contribuir para o agravamento da situação nos voos, admitiu hoje a TAP.

Já a paragem dos controladores aéreos franceses - convocada pelo sindicato Unsa-ICNA em protesto contra a falta de investimento na navegação aérea - está marcada até domingo.